Sexta, 19 Novembro 2021 12:49

Pitangueira

Escrito por
Vote neste texto
(1 Voto)

Nessa vida encontrei uma planta,

Que ao final do inverno me encanta.

Com florescer apressado,

Rompe o cinza do cerrado.

 

Com o cair de tuas flores,

Esqueço de outras cores.

Lembro dos sabores,

Que senti em uns amores.

 

Vem a primavera,

Com força e quimera.

O fruto de seus galhos apodera,

Como fossem contas de nova era.

 

Quando rubro seu perfume sinto,

Com pássaros aquinhoe o tesouro tinto.

Fartamos confrades do mesmo absinto,

Escorre ao solo as cores que pinto.

 

As sementes à terra tornam,

Novas vidas se transformam.

Nesse ciclo em que afloram,

Os confrades sempre retornam.

 

L’(Max)

Lido 54 vezes

Deixe um comentário