Vilma Verza

Vilma Verza

Sexta, 14 Mai 2021 23:52

Versos Desfolhados

 

 

 

Versos Outonais


E o outono termina no fim da estrada,
feito sementes de vida, por ai espalhadas...
Pérola imitando cristal,
estrela deslocada
ostra virginal,
superficialmente lapidada...

A tarde cai amarelada,
nas tristes ruínas do meu afeto,
sobre os lábios cerrados morre
e aquecendo o coração nesse peito
o toma para si, assim, tão completo...

(Eu sinto, Há clamor...
e num recanto natural de sonhos,
lembra a carícia matinal do mesmo amor...)

 

 

Sexta, 14 Mai 2021 23:45

Um Tempo ao Tempo

 

 

 


Fecho os meus olhos
e deixo o tempo passar...
Não vejo, mas sinto
e minto se disser que não me incomoda,
a negação desse olhar.

É como aprisionar o vento
no bater de asas da borboleta...
Não me iludo, nem espero,
apenas quero um amor fora de moda
que me faça docemente calar...

E encerro o tempo sob meus olhos cerrados,
embora os lábios ainda sussurrem
contradições entre o certo e o errado
e faz surgir novamente
o que havia acabado...





 

 

 

Terça, 20 Abril 2021 23:14

Além da Saudade

 

 

 

Então tive saudades...

Saudade do ciúme
do riso escorrendo entre aqueles dentes brancos
das letrinhas zombando e formando poemas por aí.

Ciúme dos passos que se aproximam do que me pertencia
dos olhares que acariciavam o que somente eu vi.

É, saudade do ciúme que eu sentia
quando a poesia
me fazia dona de ti...

 

 

 

Segunda, 19 Abril 2021 22:49

Ode à Saudade

 

 

 

 

Quando chega a noite trazendo a melodia silenciosa que enche os ambientes,
é que vejo o quanto sou só se não estás ...
Noite, maestrina dos sons que me entristece enquanto longe de mim
permaneces e sinto as horas passando devagar.
Ela desce sobre mim como um manto abotoado pelas estrelas,
prendendo-se em meus ombros com o broche da lua.
Mostra-me o quanto sou pequena ao mesmo tempo em que meus pensamentos são gigantes,
te procurando pelas ruas.
O tempo renova-se nos minutos banhando minha saudade com
as gotas da esperança meio fria
e no silêncio dos meus sonhos dos quais és sempre o dono, o amor sobrevive,
floresce, e amanhece...dia a dia.

 

 

 

 

Sexta, 16 Abril 2021 00:24

Por Enquanto

 

 

 

 

Esse hoje com pitadas de ontem,
me diz que o amanhã será bem melhor...
E esse aroma suave, que só tenho quando amo,
(feito frascos perfumados),
é chamado por mim de flor-de-ti...

Esse futuro com suas raízes no passado,
empoeirando o teu coração, não tem volta,
não te solta mas ainda está lá, nos confins dessa existência,
que apesar de tanta insistência não deu origem ao que fomos.

Porém em minha vida ele não será vazio,
um dia terá alguém, eu sei.
Mas essa noite ainda terá o teu perfume,
e essa solidão que vigia o quarto,
brinca de machucar e me dói um tanto...
Espreita-me o coração e avisa que amor ainda existe,
mas só por enquanto.

 

 

 

 

 

Sexta, 16 Abril 2021 00:09

Desencontro

 

 

 

Minha alma essa leve bailarina,
que na tua melodia se aninha
deslizando em teu amor, tão feminina,
qual a lua que em teu céu te acarinha...

Tua alma, tresloucada que me fascina,
desperta-me a esperança tão humana
de enlaçar-te a cintura nas entrelinhas
desta tua vida sem rumo, tão cigana...

Mas, me escondo...e sorrindo vais-te embora.
Deixando o desprezo que em silêncio devora,
nesta nossa cruel verdade emocional.

Deixas a frustração de quem te sentiu tão louco
por minha carne trêmula, que há tão pouco
sentiu teus beijos, cortando feito punhal.

 

 

 

 

Quinta, 15 Abril 2021 11:47

Uma Carta De Amor

 

 

Quando eu, amado, já me for distante,
hei de levar em meu seio a tua poesia.
Lembrando-me de ti a todo instante,
seguirei por uma estrada longa e fria.

Em tua face, amado, o pranto mais constante,
há de mantê-lo muitas noites acordado.
Sentindo a saudade desta fiel amante,
comporás os poemas no mesmo quarto silenciado.

Quando olhares as escritas de outrora
e sentires a felicidade tão esquiva,
saberás a emoção que hoje me devora.

E sentindo a tristeza que hoje me consome,
deitarás a mão no papel pesadamente,
e chamarás bem baixinho pelo meu nome.

 

 

 

 

 

Quarta, 14 Abril 2021 20:16

Tarde Desmaiada

 

 


O azul da tarde deixou de fluir,
e a substancial saudade desse alguém distante
transforma meus olhos em chuva...

Só mesmo esse clima de inverno saberia entender,
quem congelou meu coração não foi o frio,
mas esse mesmo vento de chuva
que sopra sempre no mesmo vazio...

E tanto faz o som do piano ou as letras da poesia,
pois em tardes de chuva fria
só quem espera é a noite
e a chuva de outro dia...

(O azul da minha tarde deixou de fluir
e as coisas se modificam sob a demora...
Se ao menos eu pudesse dormir.
ao som dessa chuva lá fora...)















Quarta, 07 Abril 2021 22:36

Recado

 

 

 

Não consegues enxergar sentimentos?
se quiseres te empresto meus olhos
te empresto um tema
te empresto algema...

Prendo os teus olhos em minha vida,
assim eu sou, assim quero ser lida,
pois eu sou inteira poema...

Quarta, 07 Abril 2021 22:29

Madrugadas

 

 

 

Pensativas são as horas dentros dos minutos
arrastando atrás de mim os segundos,
onde o centro do mundo cabe no travesseiro...
E os momentos silenciosos me perguntando
porque eu não retirei dos olhos
a maquiagem do dia anterior...

...como se eu soubesse
e assim pudesse explicar
essa ausência dolorida do amor.

 

 

 

 

 

Página 1 de 2