Segunda, 22 Novembro 2021 07:48

Se eu me for

Escrito por
Vote neste texto
(1 Voto)
Se eu me for e a noite amanhecer numa tempestade disfarçada
Não percas as razões para acordar, tente ainda que seja difícil
Estará aberta a temporada de caça, será melhor se te retraíres
Mantenhas o teu corpo e tua mente sãos, a vertente é íngreme
Neste mundo com suas muitas ilusões, de invariáveis confusões
Eles disseram que seríamos heróis, mas nada temos a combater
Nada é sagrado, isso ficou claro para mim e nem foi de repente
Os disfarces noturnos foram-se além do que pudemos imaginar
Tudo foi maior que se pôde compreender, não há que repensar
As mudanças na minha alma vão se tornar em estradas sem fim
Eu que pensava ter o domínio, terei que voltar através de mim
Porque no final, todos teremos uma mesma viagem a completar
Todos temos falhas que é preciso reconhecer, ter ponderação
Tudo está sincronizado, veja os signos, os segredos escondidos
Debaixo da mesma pele que busca o prazer pode encontrar dor
Decifre as entrelinhas para encontrar as verdades nunca ditas
Quando eu me for, o escuro será claro e a cegueira será visão?
Lido 43 vezes
Mais nessa categoria: « Poema Perdido Noturno 6.6 »

Deixe um comentário