Terça, 12 Outubro 2021 17:25

Como

Escrito por
Vote neste texto
(0 votos)

Como,

Como é que tanto existe,

De "O Livro Vermelho" a Mecânica de Fluidos

De música a simples sentimentos

De ver-me ao espelho a campos floridos

De metafísica a instantes momentos

Como é que tanto é

Porque é que tanto há

E eu nunca o saberei, pronto...

Nem saberei porque não o sei, ponto.

Mundo! Existência! Ah, quem me dera

Viver para sempre e tudo soubera

Lido 36 vezes Última modificação em Terça, 12 Outubro 2021 17:34

Mais recente de Afonso Santoalha

Mais nessa categoria: « O dia em que morri Desalento »

Deixe um comentário